Sunday, November 01, 2009

Don't underestimate me...

Há pessoas que tendo aprendido a viver manhosamente imaginam que os outros não aprenderam a proteger-se da astúcia alheia. Eu não me atribuo importância social especial e os abusos de que sou às vezes vítima, como acontece a toda a gente com alguma responsabilidade, não me preocupam nem me deprimem; só me irritam. Mas tenho de dizer que, nos limites da minha modéstia, de mim nunca ninguém levou nada por ter começado a bajular-me: não preciso da excelente ou péssima opinião de ninguém para me ajudar a viver, por isso poupem-se e poupem-me, por favor. Quando o que parecia ser interesse e simpatia genuínos finalmente se revela ter sido apenas preparação ingenuamente engenhosa para o pedido de favores injustificados ou merecidos eu não fico surpreendido, só tenho pena do ingénuo que me tomou por parvo e que, denunciando-se enfim, ficou imediatamente fora da minha lista de relações. Leave me alone.

P.S. Je est toujours un autre... :-)

No comments: