Saturday, March 15, 2008

Mil dólares à hora


As meninas ou senhoras com quem o imprudente governador de NY se encontrava cobram mil dólares à hora. A publicidade da empresa que as recruta apresentava-as como raparigas cultas, com classe, inteligentes, fora do comum, certamente aristocratas nas maneiras finas. Tocarão Schubert no piano e cantarão os últimos lieder de Brahms? Jogarão ténis e golfe, talvez conduzam carros de fórmula um. Creio que o anúncio, citado pelo Los Angeles Times, refere vagamente uma educação universitária, carreiras brilhantes, posições de chefia, ambição, sucesso, distinção, poder. Uma mulher assim é como uma dádiva inesperada e breve de Deus, recompensa a saborerar em todos os milésimos de segundo enquanto dura o milagre. Mas uma mulher assim não está ao alcance de todas as bolsas. E a não ser que se seja dono de uma fortuna incalculável, uma mulher assim só se pode usufruir em part time.
Há homens casados com mulheres assim, porém, embora a maior parte deles não possa pagar mil dólares por hora à esposa se ela fizer valer a lei do mercado. O próprio governador colocou-se numa situação muito difícil. Há um conto de Maupassant que trata desta questão. A esposa de um "coureur de jupons" rebelou-se e exigiu: agora, para estares comigo, pagas como às tuas amantes, eu não sou menos do que elas. O governador, se a esposa lhe fizesse tal exigência, não teria meios para viver com ela, o que o devia ter feito pensar antes de prevaricar. Entende-se que o amor - ou será o casamento apenas? - torna as mulheres mais baratas, deixa-as ao alcance de bolsas mais modestas. Mas a lógica do capitalismo sempre ameaçou a tranquilidade masculina. Agora que se tornou público o preço, vão surgir mais descaradamente à luz do dia tabelas de vencimentos e exigências relativas ao horário de trabalho conjugal e familiar. Há mulheres a poucos dólares à hora e mulheres a milhares de dólares à hora? É o que se vai discutir, sem meias palavras nem temores. A competição aumentou. O que é que nos vai acontecer?

P. S. O episódio recente da ex-esposa de Sir Paul McCartney, que conseguiu sacar quase 24 milhões de libras ao homem com quem esteve casada 4 longos anos, também me parece muito interessante. Cerca de 6 milhões por ano. Quanto à hora?

No comments: