Wednesday, November 14, 2007

marcar um golo

a alegria de marcar um golo
era isso que tu querias mas
não havia golos a festejar
não havia balizas não havia
senão o vasto terreno de jogo
e tu jogavas mas era um
deambular permanentemente
a caminho do nada uma
procura inglória da meta
que também não havia
tu não desistias tu corrias
até rebentar de cansaço
e por isso levantavas os
olhos para o céu sem perceber
ou percebias mas continuavas
a fazer de conta que a aparente
futilidade do esforço seria
em breve recompensada e
com a chegada da recompensa
tu saltarias de alegria e seriam
então esquecidos todos os
passos perdidos era isso
que te fazia correr e chamavas
avançar ao movimento que te
impelia de um lado para o outro
festejar um golo há quanto
tempo não conhecias a
alegria de ver o resultado
do jogo premiar a tua fé há
quanto tempo tu nem sabias

No comments: