Monday, January 15, 2007

no big deal

quanto mais os conhecia menos
vontade tinha de os conhecer quanto
mais os ouvia menos acreditava no
que eles diziam e então lembrei-me
de leituras antigas o homem é o que
são as condições de produção todos
saídos do mesmo modelo formados
deformados na escola do sorri-me e
eu sorrio-te enquanto a luta pela puta
da vida continuava e o sangue corria
na sombra de noite enlouqueciam as
ambiciosas as loucas os padrecas as
filhas da puta tudo a mesma cambada
a selva alimentava-os e instruía-os na
arte da rapina nem dó nem piedade e eles
tomavam por ciência as suas manias
as suas paixões a sua ignorância how bad
o amor também não escapou à maldição

aquele que se imaginava rico possuidor
de um tesoiro valioso e nessa ilusão era
feliz descobriu que afinal o amor também
não era big deal o que nós possuímos
só se sabe o que vale depois de o termos
perdido depois de o terem de novo posto
no
mercado de o venderem ao desbarato
na primeira esquina e então vê-se não não
era big deal
apenas carnaval brasileiro
infância ainda farsa fui ao jardim da celeste
giroflé e que foste lá fazer giroflá imagina
fui lá dar uma voltinha no carrossel e agora
cá estou de novo fresca como uma camélia
pronta para outras aventuras na grande cidade
em todas as cidades em todos os continentes

No comments: