Thursday, December 14, 2006

Razões para meditar

Lua cheia no céu cinzento. Nuvens.
Vai chover. Vê-se no rosto das
pessoas, no ar encolhido das folhas
das árvores, sente-se no espírito.
A melancolia foi descendo com a
noite, introduziu-se no corpo, como
um estranho na casa perturbou a paz
frágil da rotina, as horas que passavam
com monotonia, inúteis. Razões para
meditar e para abandonar-se à incómoda
angústia, a um sofrimento sem motivo,
quem não as tem? Todos as têm. Mais
tarde, amanhã talvez, o sol de novo vai
brilhar e com a inundação da luz esquece-se
o que na sombra continua a fermentar: o
ódio, a dor, o remorso, a pena por um amor
antigo. Vão e vêm a luz e a sombra, o sol e a
água da chuva, a noite e o dia sucedem-se.

Santa Barbara, 29 de Setembro de 1994

No comments: